Alunos da escola Daphne registram projeto ambiental com elaboração de jornal

Os alunos do 4º ano da EMEF Profª. Daphne César Ghidella terminaram o 1º semestre com a elaboração do jornal “Pingo D'Água”. O jornal é uma iniciativa que está dentro das propostas do Currículo de Educação Ambiental que foi elaborado pelos membros do Comitê de Elaboração de Currículo do projeto Clareira da Mata que é aplicado em sala de aula pelos professores da rede.


O objetivo é estimular as crianças a aprenderem e discutirem os temas ambientais, sendo multiplicadores em família e, posteriormente, em sociedade.


Esta é a segunda edição do jornal e abordou temas como poluição da água, solo e ar. A primeira edição falou sobre nascentes e rios. Para elaborar essa 1ª edição, os alunos visitaram a nascente do Ribeirão Olho D'Água, no sítio São Pedro, e compararam com o córrego Manoelito, que atualmente está poluído. A próxima edição do jornal vai discutir a vida marinha e será lançada ao final do 3º bimestre, em setembro.


O jornal “Pingo D'água” é o produto final das etapas de aprendizagem das crianças sobre os temas ambientais e registra com fotos e textos tudo que os alunos realizaram em sala e fora dela, passando por três fases que são: sensibilizar; saber e pensar e, por último, pensar e agir.


Dentre os trabalhos realizados pelas crianças também está a criação de um jogo, com perguntas e respostas relacionadas ao tema estudado, que os leva a evoluir numa “trilha de conhecimento”.


O projeto Clareira da Mata é desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação em cooperação técnica com a SIC Shimane Internacional Center – Japão. Ele foi implantado no município em 2014 em duas escolas piloto, mas, em 2018, passou a ser desenvolvido em todas as escolas da rede municipal.


Por meio do projeto, amplia-se a formação dos alunos com relação aos temas ambientais, estimulando-os a desenvolverem o respeito e a proteção para com a natureza.