ACESSIBILIDADE

A Vida de Roberto Lee - Museu Roberto Lee

WhatsApp Image 2022-06-09 at 08.35.19

A Vida de Roberto Lee

Roberto Eduardo Lee foi um apaixonado colecionador de carros antigos. Ele deu início a sua coleção em 1948, quando tinha apenas 14 anos. A partir daí, se aventurou rodando o Brasil em busca de diferentes modelos antigos que pudessem compor sua coleção. Seu passatempo preferido era ficar em sua oficina, na garagem de sua casa, reformando seus carros e mexendo nas peças.

Em 1963, Lee abriu, na cidade de São Paulo, na rua Tuiuti, no Bairro Tatuapé, o Museu Paulista de Antiguidades Mecânicas, onde expôs sua coleção de veículos, juntamente com outras peças mecânicas, motores e miniaturas. O acervo do museu era de tamanha importância, que, no mesmo ano de sua abertura, o governo do Estado de São Paulo decretou o espaço de utilidade pública, por meio do Decreto/Lei n°42.252.

Roberto Eduardo Lee

Roberto Eduardo Lee

No ano seguinte, em 1964, o museu acabou sendo transferido para a cidade de Caçapava, no Vale do Paraíba, para um dos galpões da família Matarazzo, na Fazenda Esperança. Com o tempo, o acervo do museu chegou a se tornar o maior da América Latina de carros antigos. No auge do seu funcionamento, ele recebia em média 250 visitantes semanalmente.

q1-4

Apesar de seus compromissos na capital, Lee fazia questão de vir para Caçapava com frequência para cuidar do museu, trazendo seus amigos e também colecionadores para passarem um tempo na cidade. Após sua morte, em 1975, o museu passou para os cuidados de seu pai, Fernando Lee. Em 1982, o acervo foi tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo).

O museu foi fechado definitivamente em 1993, após o falecimento de Fernando Lee. Com isso, vários veículos foram retirados por seus donos, pois estavam expostos em forma de comodato. O restante do acervo continuou no galpão, sob a ação do tempo e do vandalismo.

Em 2011, o que sobrou do acervo original foi doado à Prefeitura de Caçapava e transferido para o Centro Educacional, Cultural e Esportivo José Francisco Natali. Já de posse do Município, os carros foram higienizados e catalogados.

Devido à importância histórica do acervo Roberto Lee, Caçapava recebeu o honroso título de Capital Nacional do Antigomobilismo, por meio da Lei n° 13.244, de 12 de janeiro de 2016.

 

Uma plataforma para você gerenciar o site da sua prefeitura.